domingo, 21 de outubro de 2012

OA - INTRODUÇÃO E LINKS DISPONÍVEIS

OBJETOS DE APRENDIZAGEM

      As mudanças ocorridas na sociedade levaram a novas formas de desenvolvimento de habilidades, tornando as pessoas interconectadas através de redes de relacionamentos. Segundo Lévy (2007), os grupos humanos enquanto coletivos inteligentes, capazes de iniciativa, com capacidade de imaginação e reações rápidas, asseguram o seu sucesso no ambiente atual, no qual a competitividade se destaca.
      Atualmente, as crianças em fase escolar também se incluem neste novo ponto de vista social, pois desde muito cedo desenvolvem uma intensa relação com o mundo virtual. As crianças hoje passam horas de seu dia assistindo à televisão, jogando no computador e conversando nas salas de bate-papo.      
     Ao fazê-lo, elas processam quantidades enormes de informação por meio de uma grande variedade de tecnologias e meios. Elas se comunicam com amigos e outras pessoas de maneira muito mais intensa do que as gerações anteriores usando a televisão, o MSN, os telefones celulares, os iPods, os blogs, os Wikis, as salas de bate-papo na internet, os jogos e outras plataformas de comunicação.   
     Usam esses recursos e essas plataformas em redes técnicas globais, tendo o mundo como quadro de referência (VEEN e VRAKKING, 2009, p. 29).
     As crianças possuem facilidade em lidar com os aparatos tecnológicos, pois se sentem curiosas e destemidas a enfrentar o desconhecido e assim desbravam o mundo das novas tecnologias e da informática. O uso das tecnologias entre as crianças com idade escolar é uma realidade e a aprendizagem por meio de jogos eletrônicos é cada vez mais comum nas escolas. Estratégia e colaboração são pontos desenvolvidos, além de outras habilidades que auxiliam na aprendizagem.
     De acordo com o PCN para as séries iniciais, na seleção do material a ser utilizado pelo professor, é importante que haja diversidade de ferramentas, não utilizando somente o livro didático como recurso pedagógico, e sim se apropriando também das demais ferramentas disponíveis. Materiais de uso social freqüente são ótimos recursos de trabalho, pois os alunos aprendem sobre algo que tem função social real e se mantêm atualizados sobre o que acontece no mundo, estabelecendo o vínculo necessário entre o que é aprendido na escola e o conhecimento extraescolar. A utilização de materiais diversificados como jornais, revistas, folhetos, propagandas, computadores, calculadoras, filmes, faz o aluno sentir-se inserido no mundo à sua volta. (PCN, 1997, p.67.)
      É neste momento que se inserem os Objetos de Aprendizagem nos Anos Iniciais como recurso facilitador na interação entre sujeito e objeto, no qual possibilita às crianças o entendimento dos principais conceitos envolvidos, possibilitando a reflexão da ação.
     É sob este cenário que daremos continuidade ao nosso curso, abordando o tema: Objetos de   Aprendizagem, vamos lá?
     O que são objetos de aprendizagem (OA)?
     São recursos digitais que possam ser reutilizados para dar suporte ao aprendizado, auxiliando tanto a modalidade à distância como a presencial.
     De acordo com Wiley (2001), esse tipo de material redimensiona as condições de acesso à informação, bem como amplia as possibilidades de aprendizagem, através do uso de simulações, manipulações simbólicas e múltiplas formas de representação. Apesar de possuir muitas definições, todas partem do mesmo pressuposto de que os OA são elaborados para serem usados, prioritariamente, no ambiente escolar. Além disso, esses materiais devem ser pequenos, ocupando pouca memória, reutilizáveis e possuírem um objetivo educacional específico, ou seja, devem focar em um determinado conteúdo das disciplinas escolares.
     Segundo Nascimento (2007), os OA possuem como característica fazer com que “a aprendizagem se torne mais efetiva e mais profunda que a obtida pelos meios tradicionais”. A utilização de OA como auxílio ao processo de ensino-aprendizagem tem sido bastante estimulada e pesquisada recentemente. (PRATA, 2007; DIRENE et al.,2009 ).



Figura 1: AO é o BICHO



O OA É o Bicho (Figura 1) trabalha com matemática, propondo situações problema envolvendo estruturas aditivas e multiplicativas. Ele também aborda conteúdos de ciências por trabalhar com foco nos animais em extinção e na preservação ambiental. É destinado a crianças a partir do 1º ano do ensino fundamental. Seu principal objetivo é favorecer o aluno a interpretar e refletir sobre desafios matemáticos. É composto por atividades de adição, subtração, comparação, interpretação de dados (tabelas e gráficos), representação de quantidades (com símbolos arbitrários e convencionais), classificação, ordenação e seriação.

Acesse os links de sites que disponibilizam objetos de aprendizagem:

A seguir uma lista de locais com objetos de aprendizagem, observem que em alguns locais você pode realizar o download “baixar” do AO, muito dos objetos já vem com um tutorial para você descobrir como utilizar o OA em suas aulas.

Núcleo de Educação Corporativa: http://www.nec.fct.unesp.br/NEC/RIVED/Objetos.php
Laboratório Didático Virtual da USP: http://www.labvirt.fe.usp.br/


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Direne A. I., Carvalho, E. M., Castilho, M., Ramos, G., Marczal, D. e Pimentel, A. (2009) “Objetos de Aprendizagem Generalizáveis para o Currículo de Matemática do Ensino Médio”, Em: WIE - XV Workshop sobre Informática na Escola, Sociedade Brasileira de Computação, Bento Gonçalves/RS

LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 5 ed. São Paulo: Loyola, 2007. 212 p.

Nascimento, A. C. A. (2007) “Objetos de Aprendizagem: a distância entre a promessa e a realidade”, Em: Objetos de aprendizagem: uma proposta de recurso pedagógico, Organizado por Prata, C. L e Nascimento, A. C. A., Brasília: MEC, SEED, p.135-145.

PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais. Visualizado em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf. 

Prata, C. L. e Nascimento, A. C. A. A. (2007) “Objetos de aprendizagem: uma proposta de recurso pedagógico”, Brasília: MEC, SEED.

Wiley, D. A. (2001) “Connecting learning objects to instructional theory: a definition, a metaphor and a taxonomy”, Em: The Instructional Use of Learning Objects, Editado por Wiley, D.

VEEM, Win. VRAKKING, Ben. Homo Zappiens: Educando na era digital. Porto Alegre: Artmed, 2009. 139 p.

2 comentários:

  1. Prezada Professora,

    Faço a divulgação destes nossos livros sobre Pedagogia na expectativa de que algum lhe possa interessar. Agradecia que fizesse a divulgação pelos seus contactos. MUITO OBRIGADO.

    O verdadeiro educador aprende ao ensinar e ensina enquanto aprende (Paulo Freire).

    - 50 Técnicas de Avaliação Formativa, José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2012
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html
    - O Professor faz a Diferença. Na aprendizagem dos alunos. Na realização escolar dos alunos. No sucesso dos alunos. José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2010
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html
    - A aprendizagem cooperativa na sala de aula. Um guia prático para o professor. José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2009
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html

    - Métodos de aprendizagem cooperativa para o jardim-de-infância (Educação Infantil). Um guia prático com actividades para os Educadores de Infância e para os Pais. José Lopes & Helena Silva, Areal Editores, 2008.
    http://www.wook.pt/ficha/metodos-de-aprendizagem-cooperativa-para-o-jardim-de-infancia/a/id/1430210
    Podem ser adquiridos na Livraria Saraiva - http://www.livrariasaraiva.com.br; zambonibooks@terra.com.br; Livraria Cultura: http://www.livrariacultura.com.br
    Com os melhores cumprimentos,
    José Lopes jlopes@utad.pt
    Professor associado de psicologia da educação e da aprendizagem
    Departamento de Educação e Psicologia
    Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
    Vila Real
    PORTUGAL

    Helena Silva helsilva@utad.pt
    Professora associada de metodologia de ensino das ciências
    Departamento de Educação e Psicologia
    Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
    Vila Real
    PORTUGAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de agradecer pela visita.
      E recomendarei as obras aos meus amigos e tendo interesse entraremos em contato.
      Obrigado!!!

      Excluir